Se centenas de milhares de pessoas em uma democracia estão protestando, é preciso ouvi-las, disse Russell Brand.

Em um novo vídeo, Brand destacou os protestos contra as restrições da COVID, incluindo passaportes e mandatos de vacinas, que varreram toda a Europa.

“Qual é a sua posição sobre passaportes de vacinas?” perguntou Brand. “Você acha que as vacinas deveriam ser obrigatórias? Ou você acha que o governo deveria não se meter na sua vida?”

Em Atenas, mais de 4.000 pessoas inundaram as ruas para protestar contra o governo grego pela aprovação de mandatos de vacinação para trabalhadores do setor da saúde.

Em Paris, cerca de 160.000 pessoas uniram forças para protestar contra um projeto de lei que exige passaportes de vacinas para entrar em restaurantes, e mandatos de vacinas para trabalhadores da área de saúde.

Na Itália, milhares de pessoas protestaram contra a exigência do governo de mostrar um “passe verde”, (uma extensão do certificado digital COVID da União Européia) para entrar em concertos, cinemas, museus, teatros e outros locais públicos.

Na Austrália, cerca de 3.500 pessoas desafiaram uma ordem estadual em todo o estado para protestar contra o lockdown de um mês em Sydney.

Uma democracia é “sem sentido”, disse Brand, se as únicas opiniões que você respeita são as opiniões das pessoas que concordam com você.

Brand disse:

“Isso não é uma democracia. Isso é uma ditadura autoritária. Se esta quantidade de pessoas protesta nesta escala e suas vozes não são ouvidas, então você sabe com certeza uma coisa: você não vive em democracia”.

Assista ao vídeo: